sábado, 29 de março de 2014

BOM ASTRAL




Inteligente atitude do Zé Teodoro em iniciar seu trabalho resgatando a auto-estima do elenco.
A goleada do meio de semana, fortaleceu o grupo para o difícil jogo de amanhã diante do Globo.
Presenciei o animado coletivo de apronto na manhã de hoje, onde Alvinho foi destaque..

segunda-feira, 24 de março de 2014

INSPIRA CUIDADOS

O maior clube do futebol do RN. Deixei o ninho do periquito convicto do fato, ao assistir outra melancólica atuação da limitadíssima equipe do ABC, uma das mais fracas de sua gloriosa história.

Em boa hora, o presidente do conselho deliberativo, presente no jogo de ontem, convoca conselheiros para elaborar as atividades do centenário alvinegro. Quanto ao departamento de futebol, urge providências para a dificílima série B, a iniciar-se no mês vindouro. A competição é a derradeira oportunidade para evitar dissabores no próximo ano.

Nenhuma empresa resistiria a ineficácia das contratações do ABC. A mudança na política de captação de atletas, é imprenscindível para a saúde técnica e financeira do clube. Chega de tantos "cabeças de bagre". É preciso buscar qualidade e não quantidade.

video
 

sábado, 22 de março de 2014

Conheci o Zé Teodoro em 2002. Viajando a Fortaleza, fui convidado a visitar a concentração do ETTI Jundiaí, então treinado pelo novo treinador do ABC, que iniciava a carreira.

Como atleta destacou-se na lateral direita do Goiás e consagrou-se no São Paulo. Vem obtendo sucesso em alguns clubes do Nordeste, notadamente no Santa Cruz. Vem mantendo a tradição de ex-jogadores do setor defensivo, tornarem-se bons técnicos. Exemplos não faltam: Felipão, Abel, Mano, Leão, Joel. Aqui no RN, Wassil, injustamente demitido pelo Alecrim, tem feito bons trabalhos.

 
Zé Teodoro, soma-se ao auxiliar ZÉ do Carmo, todos sob a batuta do competente presidente ZÈ WILSON, que acaba de anunciar o patrocínio da CEF. Boa sorte a todos.    

    

quinta-feira, 13 de março de 2014

DOZINHO

Homenagem ao talentoso compositor do belo hino do ABC.

domingo, 9 de março de 2014

CONTRATAÇÂO INTELIGENTE

O meia Robertinho deixou ótima impressão em sua passagem pelo Alecrim. Torçamos para que O ABC finalmente tenha entendido que a opção por atletas da região é a mais adequada.

quarta-feira, 5 de março de 2014

O SONHO DE RIMET

Ao assumir a presidência da FIFA, o françês Jules Rimet colocou como prioridade a realização de um campeonato mundial.
 
Articulou-se com os filiados e programou a competição para o ano de 1930. Bi-campeão olímpico, encantando os europeus, os uruguaios conquistaram o direito de sediar a primeira copa do Mundo. O estádio centenário em Montevidéu foi construído para sediar o evento.
 
A seleção brasileira viajou para as disputas sem o seu principal jogador, Artur Frienderecih. Uma briga “política” entre cariocas e paulistas, enfraqueceu o scratch
Que não contou com atletas filiados a federação bandeirante.
  
Disputando apenas uma partida, fomos eliminados pela Iugoslávia, pelo placar de 2 x 1.
Preguinho, poliatleta do Fluminense Foot Ball Club marcou o gol brasileiro.
Registre-se a participação de um atleta com passagem pelo futebol potiguar. Nilo Murtinho Braga, então atuando pelo Botafogo/RJ, jogou pelo América/RN quando o seu pai, militar, serviu em Natal.
 
A final da Copa de 1930, reuniu os velhos rivais do Rio da Prata. Os donos da casa venceram por 4 x 2. Destaque para o atleta Manco Castro,  que tinha o braço mutilado e foi o principal destaque na vitória da celeste olímpica sobre os Argentinos.
 
A Taça Jules Rimet, confeccionada para premiar o campeão do Mundo, iria “morar” no Uruguai até 1934